sexta-feira, 16 de outubro de 2009

A propósito...

Quando eu era criança, achava que o cobrador do bonde, com todo aquele dinheiro na mão, era o cara mais rico do mundo.