quarta-feira, 23 de julho de 2014

Dia dos Avós

Vem aí o Dia dos Avós.  Será no próximo sábado e eu que não escondo minhas contrariedades com essas datas comemorativas forçadas pelo comércio fico na expectativa  de ser lembrado pela Maria Clara e a Rafaela.  Ainda mais no sábado que é dia de netas e algazarras na morada da Osmar Meletti.   

As pequenas aproveitam a tolerância vóterna (existe o termo?) e pintam e bordam na mesma intensidade em que disputam espaços e atenções, especialmente da vó Nenena.  O vô aqui, como vocês sabem, é mais exigente e rígido quanto ao comportamento das meninas... só que não.

Sou um carente da riqueza dessa relação afetiva, pois perdi cedo meus avós (um deles inclusive virou nome de cidade),  mas meus filhos tiveram  melhor sorte, pelo menos com suas nonas, as carismáticas donas Thélia e Alba, e ainda puderem se divertir com as manias do cel.Dastro,  avô paterno.

Os netos nos renovam e ainda temos a vantagem de poder mimá-los e mal educá-los sem culpa. É o que faço cada vez que encontro minhas pequenas, torcendo para que elas cresçam a ponto de acarinhar o vô com algum mimo nas datas futuras a nós dedicadas. Pode ser um vinho fino, um relógio de marca, uma camisa azul de grife, um celular turbinado, coisinhas simples mas que demonstrem todo o afeto que sentem pelo seu amado avô.

Ao povo em geral comunico que neste sábado  abrirei exceção e estarei suscetível a receber cumprimentos e homenagens pelo Dia dos Avós

No Brasil e em Portugal comemora-se em 26 de julho, tendo sido esta data escolhida em razão da comemoração do dia de Santa Ana eSão Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus Cristo.A data da festa de São Joaquim sofreu várias alterações ao longo dos tempos. Inicialmente era celebrada no dia 20 de março, associada à de São José, tendo sido depois transferida para o dia 16 de agosto, para associar-lhe ao triunfo da filha na celebração da Assunção, no dia precedente.Em 1879, o papa Leão XIII, cujo nome de batismo era Gioacchino (versão italiana de Joaquim), estendeu sua festa a toda Igreja. Finalmente, o Papa Paulo VI associou num único dia, 26 de julho, a celebração dos pais de Maria Santíssima. (obrigado Wikipédia)