sábado, 2 de fevereiro de 2013

As caldeáveis

Outro dia me dei conta da força interativa do Facebook. Estavam duas das minhas “amigas do FB” trocando “cutucadas” e amabilidades com um bom baiano, quando o rapaz perguntou se elas eram amigas, agora sem aspas, ou seja, não virtuais. As duas revelaram que não se conheciam pessoalmente, mas sim através do Face e que pertenciam ao time das que dão “caldo”. O bom baiano ficou intrigado com a expressão “caldo” e quis saber do que se tratava e as duas se atrapalharam toda para explicar.  Aí tive que intervir, explicando  que mulher que dá um caldo é aquela com uma boa estética, desejável, para resumir e sermos diretos.

Devo admitir que fico faceiro com o poder de agregação das bobagens postadas no meu perfil. Graças a isso já somo 2699 amigos e recebo novas solicitações todos os dias. Não conheço nem 10% dos adicionados, mas é como se privasse diariamente com cada um que curte, comenta ou compartilha os posts. Como as postagens são feitas para terem repercussão, tolero até mesmo os comentários que simulam a onomatopeia do riso, os famigerados kkkkk, hahahaha, rsrsrsrs...
Reconheço que as montagens do Linei Zago e de outros parceiros , colocado o vô aqui em situações inusitadas e impensáveis, tem contribuído para dar um gás no meu perfil, mas é principalmente o naipe feminino que tem bombado e prestigiado esse amigo de vocês.

Às vezes fico encafifado com as adesões, como da brasiguaia que vive nos EUA, da advogada e da psicóloga que através do meu perfil interagem com terceiros, das que cobram minhas posições sobre isso ou aquilo, das provocativas que estão sempre no limite,  das colegas jornalistas, conhecidas ou não, mas sempre instigantes.  Poderia citar nomes,mas arrisco cometer omissões.  As caldeáveis sabem que tem um espaço todo especial nos meus aurículos e ventrículos.  Nós ainda vamos fazer aquele festerê para que todas se conheçam. O problema é encontrar um local em que caibam todas as caldeáveis.  Por enquanto, esse espaço só existe no FB e no meu coraçãozinho.