sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

6.2, Seminovo


Aviso aos navegantes: não adianta secar porque o velho aqui está enfrentando os anos 60 com muito garbo e cheio de gás. Tirante algumas escoriações imprevistas nos estertores de 2011, a lataria e o motor estão em bom estado nessa virada para 6.2. E a cabeça funcionando à mil, pronta para múltiplos projetos e para abraçar as boas causas. A capacidade de me entusiasmar, de sonhar e de me indignar está mantida e de rir, inclusive de mim mesmo, então, nem se fala.

É claro que diminuí algumas práticas, mas ainda não necessito de aditivos. Me refiro aos exercícios na academia. Pensaram o quê, seus maldosos?

A única contrariedade é que estou perdendo prestigio uma vez que fui rebaixado para a terceira linha na página de aniversários de O Sul, eu que já figurei vários anos na primeira linha. Mas também não dá para querer tudo nessa vida.

Agora vou contar um segredinho para vocês. O bom da idade dos “enta e +” é que a gente pode dizer os maiores absurdos, as piores besteiras, que as pessoas pensam: a) que é algo muito importante, que merece crédito, já que foi dito por alguém calejado pela vida e cheio de experiência; b) que é realmente uma grande sandice, mas como foi dita por alguém que está ficando senil, não deve ser contestada. Enfim, tudo é lucro na veteranice. Prometo, porém, ser comedido quando soltar o verbo e, em qualquer circunstância, peço que não me levem muito a sério.

A caminhada está recomeçando, junto com a minha gente que me atura e me apóia e com a descendência que cresce e nos renova, sem contar uma alentada e generosa rede de amigos. A todos, repito o aviso : porto do futuro, lá vou eu.

Aproveito para agradecer todas as manifestações carinhosas e se quiserem materializar esse carinho em forma de presentes peço que o façam em grande estilo, tipo vinhos finos, roupas de grife, eletrônicos de última geração e pacotes de viagem para o exterior, pode ser até para Buenos Aires. Antecipo agradecimentos e um beijo no coração de todos.