sábado, 3 de outubro de 2015

As regras do jogo - parte II

                                          Autentico campinho varzeano

Típico alemão de Santa Cruz do Sul, como o próprio nome indica, Horst Knak foi colega na Zero Hora na década de 80 do século passado. Era repórter da editoria de Campo & Lavoura mas, gremistão,  gostava mesmo era de frequentar a editoria de Esportes onde eu labutava e onde ele era vitima frequente do bullyng que reservávamos aos intrusos do nosso espaço.

Agora tenho cruzado eventualmente com o Horst, especialmente em eventos ligados  à produção  primária ( ele edita o jornal da Associação Brasileira de Angus), além dos encontros da Confraria do Cachorro Quente e da “amizade” que mantemos no Facebook.  E foi no Face, na esteira da crônica Sessão Nostalgia : As Regras do Jogo publicada no ViaDutra (http://viadutras.blogspot.com.br/2015/09/sessao-nostalgia-as-regras-do-jogo.html) que o Horst postou sua experiência com as  peladas em campinhos de terrenos baldio. Vale reproduzir:

Em tempos já imemoriais, lá entre os 7 e os 17 anos, jogamos muita bola nos potreiros perto de casa. O arroio demarcava um dos lados e a cerca de arame farpado o outro. Ninhos de cupins ou bostas secas de vacas leiteiras eram usadas para formar as goleiras. Pronto, o campinho estava pronto. Isto era na periferia da minha cidade natal, Santa Cruz do Sul, meio termo entre a zona urbana e rural. As regras que valiam eram parecidas com estas publicadas pelo eminente jornalista e blogueiro Flávio Dutra, recuperadas por um colega de peladas. Anos depois, em tempos de blocos de carnaval, jogamos em um campo da Escola Rural, que carinhosamente apelidamos de "Estádio Bostão", ou "Boston Stadium", para os mais colonizados, rsrs. Isto porque, apesar das firmes goleiras e vistosas redes do campo, as vacas da Escola Rural moravam e faziam suas necessidades por ali, enquanto não eram tratadas e ordenhadas. O desafio era fazer uma jogada em velocidade pela ponta ou dar um carrinho sem lambuzar-se numa bosta ainda molhadas, hahahaha... Em todo caso, havia um arroio e uma torneira ao lado para lavar a sujeira... Não é mesmo, Ricardo Capaverde, Regis Capaverde,Flavio MullerEdison EckertPaulo Luiz KonzenRolf KnakMarcos Edmundo Baumhardt, Bruno Wagner Goghost Ridergo), Percio (Marcia Machado) e muitos outros da turma do futebol do sábado à tarde. Que, invariavelmente, terminava numa cervejada!