domingo, 10 de junho de 2012

As brasileiras

Brasileiros em viagem ao exterior aprontam cada uma! Um exemplo recente: amiga do ViaDutra, em missão profissional pela Europa e Norte da África,  estabeleceu longa conversação com um interlocutor que julgava ser estrangeiro.  Só que ele falava um português fluente e ela respondia num inglês quase oxfordiano. Efeito do Jet leg da viagem recente.  A moça ainda se gabava para a acompanhante, falando em português:

- Viu, aquelas aulas particulares de inglês com a teacher Lu estão dando resultado: eu entendo tudo o que ele fala.
O interlocutor, um experiente consultor internacional, ouviu a observação e resolveu entrar na brincadeira:

- Sorry, but I’m brazilian!
Ao que ela respondeu, ainda em inglês;

- You must be joking!  I’m brazilian too!
(Perdão leitores: o english do ViaDutra is very bad!,mas a gente se esforça.)

E entabularam, com muita naturalidade, uma conversação de mais meia hora...em inglês, para pasmo da acompanhante, uma brasileira mais afeita ao francês.
Na volta ao Brasil, as duas moças preferiram se vangloriar do sucesso que fizeram num subdesenvolvido país do norte da África.  Até propostas de casamento receberam dos comerciantes. As propostas envolviam dotes de camelos, cabras e algumas sacas de tâmaras, o que, convenhamos, era uma muquiranagem. Consta que o marido de uma delas só não aceitou a oferta porque não teria onde hospedar os camelos e cabras...

O que elas não sabem é que aquele pessoal, comerciantes milenares, fazem qualquer coisa – até propor casamento – para vender suas bugigangas.  E as lambisgóias acreditaram!