terça-feira, 6 de janeiro de 2015

No lucro

Tô no lucro.  Chego aos 6.5 lépido e faceiro, ativo e operante, a cabeça a mil, sem queixas de dores aqui e ali, eterno aprendiz e fazendo projetos para o futuro.  Envelheço com dignidade, sem exageros, mas com alguma extravagancia de vez em quando que é para temperar a vida.

Não enriqueci, nem fiquei famoso, mas tenho uma linda família, me orgulho dos filhos bem criados e das netas a mil, e já contabilizo mais de mil amigos, pelo menos no Facebook.  Também desfruto da convivência de vários e fiéis amigos na vida real, amizades que celebramos em frequentes confrarias.


A verdade é que já entrei naquela fase de não comemorar, mas sofrer aniversário, eis que a contagem regressiva já começou. Se  bem que é melhor sofrer com as demonstrações de carinho e consideração dos amigos, mesmo que os mimos estejam rareando ano  a ano.  Enfim, tô pronto para novas empreitadas.  Como diria aquele veterano treinador de futebol: vocês ainda vão ter que me aturar.