sábado, 11 de janeiro de 2014

Lata velha

Devia existir uma promoção tipo lata velha para corpos humanos.  “Lata Velha”, como se sabe, é um quadro do programa do Hulk, que transforma calhambeques em carros do ano.  O lata velha dos humanos daria uma geral em corpos cansados, revitalizando articulações, colocando a funcionar órgãos à meia boca, retocando a epiderme e fazendo regredir os males que se instalaram, ou seja, uma rejuvenescida na anatomia maltratada pelo tempo.


Diante dos  6.4 recém completados, com  corpo e mente por demais rodados, sou ficha 001 para o Lata Velha Humano.  A bem da verdade,  o pleito não tem muito a ver com o estado geral da carcaça, mas com a aspiração legitima de todos os humanos à imortalidade.  Há um largo horizonte pela frente e eu quero participar dele. Acho que a raça humana ainda tem salvação e espero estar presente quando se estabelecer o ponto de harmonia, oxalá isso aconteça.  Mas desejo fundamentalmente ver as gerações que  agora engatinham crescerem e buscarem seu espaço num mundo que queremos redesenhado para melhor. Esse já é um bom motivo para aspirar uma jornada mais alongada, com a lateria renovada ou batendo biela.   E por esse nobre motivo, rogarei.