sábado, 19 de janeiro de 2013

Mulheres misteriosas

Conheço um especialista no sexo feminino que tem uma tese interessante. Acompanhe o relato:

Experimente dizer a uma mulher que ela é um tanto misteriosa. Pronto, pode ser a maior deusa, mas você acaba de atrair a atenção dela, que é o primeiro passo para algo mais insinuante e intenso depois. Mulheres, todas elas, adoram parecer misteriosas, sugerindo esconder grandes e pecaminosos segredos. Porém,  diante da sua afirmação, ela vai abrir um sorriso que se pretende enigmático e responderá questionando: “Misteriosa eu? Nada disso sou a pessoa mais simples que existe.”  Em seguida vai emendar uma série de qualidades que a distingue das outras mortais,  uma vez que tanto quanto se considerar misteriosa, mulher adora falar de si mesmo, admitindo : “Sim,sou um pouco vaidosa”, e aí cai a máscara da misteriosa fake. Mesmo assim, é insistindo no lado misterioso que você vai fisgá-la. Insista, jogue iscas sobre segredos que você gostaria de saber, insinue que você sabe o que ela fez no verão passado e a moça está dominada.  
É o que sustenta o nosso especialista.
Para aprofundar tão palpitante assunto, fui ao mestre Google conferir o verbete Mulheres Misteriosas e fiquei pasmo: são mais de 1,4 milhão de resultados, isso há dois dias. Bota mistério nisso. E eu achando que estava sendo original trazendo o tema a baila. Que nada, tem gente muito mais talentosa futricando no tema e falando à respeito.  Tati Bernardi( www.tatibernardi.com ), por exemplo, diz que é fácil reconhecer a mulher misteriosa: ela jamais vai atender o celular na sua frente; se levanta e vai atender bem longe de voce; numa mesa de bar com conversa animada ela se limita a sorrir; numa festa importante ela se limita a aparecer por minutos  e desaparecer em segundos; em um show ela jamais canta as letras, rebola, comemora, fica suada, aliás, quem é que já encontrou ela em algum show?

Tati Bernardi sabe o que diz por que é mulher e confessa que sempre quis ser dessas mulheres imperfuráveis, inatingíveis, inaudíveis e incompreensíveis, mas nunca conseguiu. “Sofri anos com isso. Até que resolvi conviver de perto com algumas mulheres misteriosas para tentar descobrir o que se passa na cabeça e na alma desses seres incríveis que nunca têm nada a dizer (...). E descobri que a coisa era muito mais simples do que eu imaginava: nada. As mulheres misteriosas, tão admiradas e desejadas, não passam de mulheres sem a menor graça. Elas não calam por mistério, charme ou discrição. Calam porque simplesmente não há nada mais sábio que elas possam fazer”.

A descoberta da blogueira vem ao encontro do que sucedeu com amigo nosso que insistia em convidar uma colega para um happy e quem sabe uma esticada depois. A moça era daquelas que adorava citar Marisa Monte ( 'Eu não sou difícil de ler, faça sua parte ,eu sou daqui, eu não sou de Marte (...) Olha minha cara, é só mistério, não tem segredo’ em Infinito Particular)  e sistematicamente recusava o convite, insinuando compromissos noturnos envoltos em grande mistério.  Certa noite o sujeito resolveu conferir in loco os segredos e ficou de campana próximo a casa da moça. De repente, surge ela, olhar distraído, levando seus quatro cães para passear. Ela não era misteriosa, era solitária.

Falamos das tais mulheres misteriosas, agora se você conhecer homens se fazendo de misterioso, ou o cara é flor de bambi ou está devendo pra Justiça.